quarta-feira, 23 de abril de 2014

Paula de Isabel Allende

 
Título: Paula
Autor: Isabel Allende
Ano: 1994
Editora: Bertrand
Título original: Paula
Páginas: 462


 
Não sou eu quem escolhe os livros que vou ler. Eles me escolhem. Não sei exatamente qual é a mágica envolvida, mas sei que tem uma mágica, uma energia.
 
Uns dias atrás eu estava em minha micro biblioteca buscando um livro para ler. Passei os olhos pelos nichos, os dedos pelos títulos e cheguei à fileira dos livros de Isabel Allende. "A Soma dos Dias" captou minha atenção, como se brilhasse mais que os outros. Não resisti ao seu chamado e o tirei da prateleira.
 
Observando, descobrindo mais sobre aquele livro que havia me atraído, percebi que ele era uma espécie de continuação de "Paula", outro livro da autora. Nesse momento, pedi desculpas a "Soma dos Dias", ele teria que esperar um pouco mais, o devolvi para a estante e tomei "Paula" nos braços. Era ele que iria ler.
 
Já tenho "Paula" há quase dez anos e já havia tentado ler algumas vezes, mas até então a mágica entre nós não tinha acontecido. Desta vez, no entanto, veio forte e logo nos entrosamos.
 
"Paula" não é um livro tristíssimo, mas conta a história da morte precoce da filha de Allende, que é um fato muito triste. Ela usa o sofrimento dos dias passados com a filha em coma para escrever, resgatar seu passado e de sua família, para falar dos personagens de seus primeiros livros e de seu país: o Chile e dos países que a acolheram após o golpe militar que instalou a ditadura e o terror em terras chilenas.
 
Allende transforma sofrimento em palavras (e memórias) e com sua maneira intensa e hiperlativa de contar histórias vai construindo "Paula" em meio a corredores de hospital, tubos e remédios, médicos, enfermeiras e família, lágrimas, dor e esperança.
 
Isabel Allende
Isabel Allende é jornalista e escritora, nascida em Lima em 02 de Agosto de 1942, foi criada no Chile. Viveu na Venezuela, e muitas aventuras pelo mundo. Enteada de diplomata e sobrinha do ex-presidente chileno Salvador Allende, Isabel é uma das mais importantes contadoras de história da atualidade. Hoje vive com seu marido nos Estados Unidos.