terça-feira, 26 de junho de 2012

O Caçador de Pipas de Khaled Hosseini


O Caçador de Pipas nos causa fortes e diferentes emoções. O livro começa com uma bonita história de amizade entre Amir e Hassan no Afeganistão da década de 1970. Os meninos são amigos e confidentes e durante seus passeios e brincadeiras suas personalidades vão sendo reveladas.

Hassan é o filho do empregado e Amir é o filho do patrão. Hassan não sabe escrever e às vezes Amir ler livros em voz alta para que o amigo possa conhecer as histórias. Apesar de todas as diferenças: sociais, etnicas e religiosas, os meninos estão sempre juntos. Até que as coisas mudam definitvamente e tomam outros rumos.

Guerras são relatadas. A degradação e destruição do país é mostrada. No entanto, o que nos causa tão contraditórias emoções são as atitudes que Hassan muitas vezes toma e suas escolhas, bem como o jeito de Amir e a forma como ele age diante dos acontecimentos. Não é uma história triste, mas é cheia de momentos tristes e de transformações, de personagens que nos parecem reais demais. É forte, é intenso, é marcante o que acontece na vida destes dois personagens.


Khaled Hosseini

Khaled Hosseini nasceu em Cabul, em 1965. Aos 11 anos se mudou com família para Paris, onde seu pai assumiu um posto diplomático na embaixada afegã. Hosseini voltou para o Afeganistão vítima do sangrento golpe comunista e da invasão soviética. Em 1980, ele pediu asilo político e mudou-se para Califórnia, onde formou-se em medicina.