segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

O Morro dos Ventos Uivantes - Emily Brontë


Uma das histórias de amor mais lindas da literatura mundial. Heathcliff é adotado pelo pai de Cathy e logo ficam amigos. A preferência do pai pelo menino adotado, no entanto, desperta o ciúme de Hindley, que carrega este sentimento pelo resto da vida. 

De natureza bruta e taciturna, Heathcliff desenvolve um amor intenso pela bela e mimada Cathy, que apesar de também amá-lo profundamente, não pode imaginar-se casada com ele. E assim, vai se desenrolando esta história, que envolve três gerações de personagens, e sentimentos profundos de amor, ódio, perdão, compreensão, egoísmo, maldade e vingança.

Os personagens são ao mesmo tempo mocinhos e bandidos, se deixando levar por suas paixões e sentimentos arrebatadores, depertando o amor e ódio dos leitores, a medida que os vamos conhecendo. A paixão move estes personagens: uma paixão cheia de crueldade e arrogância, mas fiel e intensa e com traços de bondade, profunda e atemporal.

Costumes ingleses do século XIX nos conduzem pelo cenário em que vivem estes herois humanos e isso é mais um elemento de interesse na história de Emily.

Wuthering Heigths foi o único livro da jovem escritora inglesa Emily Brontë, que faleceu logo após a edição do livro, no século XIX.
Sua história é forte e marcante. Passional. Ela descreve personalidades complexas. E o final é feliz, como deve ser toda história de amor.

Não se impressione, se uma parte de sua alma ficar presa no Morro dos Ventos Uivantes.
Emily Brontë

 Nasceu em 30 de Julho de 1818 em Thornton, Yorkshire, Reino Unido e morreu em 19 de Dezembro de 1848 em Haworth. A personagem Nelly Dean de seu único romance, é uma homenagem a uma empregada querida: Taby. Emily era muito tímida e introvertida e passava muito tempo sozinha. O Morro dos Ventos Uivantes foi publicado em 1847. Ela morreu de tuberculose.