quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Senhora - José de Alencar


José de Alencar nos apresenta Aurélia. Ela surge como uma mocinha rica na cidade do Rio de Janeiro do século XIX. A mais bonita moça que já viram, quando começa a frequentar a sociedade, aos 18 anos, e logo atrai os olhares dos moços interessados em sua beleza e dinheiro. Mas Aurélia é misteriosa, passa pelos salões com simpatia, mas sem dar esperanças a ninguém.
 
Aurélia nos surpreende então comprando um marido: Fernando Seixas. Por que será que uma moça bonita e rica precisa usar destes termos para casar-se? Voltamos no tempo, para a época em que Aurélia morava em Santa Tereza com sua mãe e entendemos o que se passa em seu coração. Não há como não se apaixonar por Aurélia, sua altivez, astúcia, determinação e até orgulho, embora no final ela tenha cedido ao imenso amor que tomava conta de todo o seu ser. 
 
Paralelamente ao desenrolar da história destes personagens vamos entrando em contato com a sociedade fluminense da época de Alencar, quando o Rio de Janeiro era capital do Império.


José de Alencar
José de Alencar era cearense, mas viveu a maior parte da vida no Rio de Janeiro. Nasceu em 01 de Maio de 1929 e morreu em 12 de Dezembro de 1877. Foi jornalista, político, orador, romacista. Filho de um influente senador, formou-se em direito. Morreu de tuberculose. Senhora foi publicado em 1875.